sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Los Voladores de Papantla

Quem já esteve em algum lugar do México já teve a oportunidade de ver o Rito dos Voladores de Papantla (ou qualquer outro pueblito, cidade, lugar turístico).
Domingo eu fui pro DF pra passear. Queria entrar em um museu, mas a fila estava tãããão desanimadora, que eu fiquei batendo perna mesmo. Na frente do Museu de Antropologia tem sempre apresentação dos Voladores. Eu nunca tinha visto a apresentação aqui, mas justo ia começar uma, sentei e fiquei pra ver.
O que esses caras fazem? São 4 homens, loucos, eu diria, que sobem em um poste de 30m.
Um deles, chamado Caporal, é o músico que toca flauta e tambor, indicando os passos do ritual. Esse indivíduo, sem nenhum tipo de proteção, faz acrobacias lá no alto. Toca, dança, enquanto os outros 3 sobem as cordas, se amarram, giram até que as cordas estejam enroladas no poste.
E de repente, eles se lançam, girando...
São 4, por representar os pontos cardeais, a cada comando do Caporal, eles fazem uma acrobacia diferente, são 13 voltas, que correspondem aos 13 céus do deus Sol. 13 vezes 4 = 52, que corresponde aos 52 anos do calendário azteca.
A história diz que o ritual é de Fertilidade, e os voladores descendo, rodando, de cabeça pra baixo, representam a chuva que cai do céu.
Adorei.










Nenhum comentário:

Postar um comentário