segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Dicas para quem fala "Portunhol"



Muita gente diz que fala Espanhol. Diz que entende e que "faz e acontece", quando na verdade, "se vira". Muitas vezes mal.
Eu acabo de completar 3 anos no México e, juro, me enrolo em muitas coisas. Ainda! :(
Muitas palavras em Português são igualzinhas em Espanhol. Escreve igual, se pronuncia igual (com a pequena diferença do sotaque) e... NÃO significam a mesma coisa. É aí que mora o perigo. Não digo, perigo, como algo perigoso, acredito que seja mais engraçado do que perigoso! Mas enfim, melhor prevenir que remediar.

Abaixo vão uns exemplos (dos bons), pra dar umas boas risadas do que eu já passei aqui e do que já escutei outros brasileiros falando.

* Aqui você não PEGA o seu filho na escola. Pegar = bater!

* Você não LIGA a luz, você PRENDE a luz. Ligar = paquerar!

* Eu não posso gritar pros meus filhos, quando vão atravessar a rua: "CORRE"! Porque a nossa pronúncia no "Corre" é igual ao verbo "Coger", que além de alguns outros significados, significa "transar"(mais pejorativo).
Pra gritar pros filhos "CORRE", temos que dizer todos os erres da palavra, como dizem em Espanhol. Som do nosso R de corre, cachorro, carro é igual ao J em Espanhol.
Ou seja, aqui, ou você CORRE, ou COGE. Não é possível fazer os dois ao mesmo tempo.

* ÁGUAS também é significado de "CUIDADO", se alguém te grita "ÁGUAS", não pense que a chuva vem chegando. Fica esperto porque algo pode estar prestes a acontecer. De acordo com uma guia de um museu que eu fui, essa expressão vem dos tempos em que as pessoas faziam xixi nas "comadres" e jogavam o xixi pela janela logo de manhã. Para avisar quem está passando embaixo que vem "água" do andar de cima. Morri de rir com essa história. Não sei se é verdade ou não, mas faz sentido.

* Quando alguém te diz: "Que onda?" Pode responder: Bem, obrigada! É, esse "que onda" não tem nada a ver com ondas do mar ou microondas. É o nosso: "E aí? Beleza?"

* Aqui no México todo mundo dá "apelido" para as palavras. Tudo fica sempre com as primeiras duas sílabas.
Supermercado = Super
Computador = compu
Colégio = cole
Com permiso = con per
Película = peli
Cinema = cine
Por favor = Por fa

Então se alguém te diz: "Con per, prestame tu compu para comprar unos boletos para la peli que está en el cine, por fa!", já sabe! Ninguém está te ofendendo.

Um dia eu vi uma mensagem de uma amiga no Facebook que dizia: "Un tarado me pegó por atrás". Já podem imaginar que eu morri de rir, óbvio! O fato é que um maluco bateu na traseira do carro dela.

Outra boa. Quando meu filho entrou na escola, ele ainda usava chupeta. E um belo dia, ele deixou a chupeta numa árvore de Natal no Walmart, para o Papai Noel trocar por um presente. Enfim, cheguei com ele na escola e disse para uma mãe que também estava aí: O Renato já deixou a chupeta! E ela, tão linda, diz para todos os amigos ao lado: 'Felicidades! Vamos echar porras a Renato"!
Podem imaginar a minha cara? "Echar porras"?????? Que raios era isso???
Bom, "echar porras" nada mais é do que fazer festa, comemorar!!! Assim, quando a gente canta um grito de guerra num jogo de futebol ou um "é pique, é pique" na hora de cantar Parabéns a Você numa festa de aniversário!

Vamos lá, algumas outras.

* "NO MANCHES" = "Cê tá brincando"!

* "Que pedo?" é uma das mais engraçadas, se você for pensar na palavra. Pedo = peido, pum, como queiram chamar. Mas quando você escuta alguém dizendo: Que pedo? É a mesma coisa do "Que onda", BEEEEMMMM informal, claro. Você escuta a molecada falando assim na rua. E geralmente essas expressões vêm seguidas de "Guey" (eu acho que tem trema em cima do U, mas no meu computador não tenho opção de trema), que é o nosso "cara", "Mano", "Bro"!

* Outra bem popular aqui é "PICA?" Ou seja, a comida pica? Tem pimenta? É picante?

* Aqui eu não posso fazer caipirinhas com PINGA. Eu tenho que dizer CACHAÇA, sempre. PINGA é a mesma coisa que pinto! E não me refiro ao pintinho da galinha.

* Um cara GATO, não é um cara bonito. GATO é ladrão! E a mulher que é uma ZORRA, não é esperta como uma raposa, é uma P... mesmo.

* O verbo CHINGAR deve ter mais de 150 maneiras de usar. Eu comprei um livro que se chama "El chingonário". E a cada vez que leio uma, morro de rir. Dêem uma olhada AQUI! Tem algumas páginas.

E são tantas outras divertidas. Quando eu me lembrar de outras eu coloco aqui.
Abrazotes a todos.

4 comentários:

  1. hahhaha
    Pelo visto os brasileiros que vão morar aí passam pelos mesmos apuros!
    Nunca esqueço de que precisava me controlar pra não gritar "vou te pegar" quando brincava com a minha filha. Imagina, a menina sai correndo e gritando, e a mãe dela atrás gritando que vai "bater", o que vão pensar?!
    E o "echar porras" foi meu primeiríssimo aprendizado. Primeira manhã de México, os mexicanos nos convidaram para um café de boas-vindas: eu não sabia uma só palavra em espanhol. Estávamos meu marido, nossa filha e eu, e uns 5 homens mexicanos. Aí começaram a falar em "echar porras", e eu lá encabulada, de olhos arregalados, sem saber onde me enfiar, achando um desrespeito comigo e com minha filha!! kkkkkk
    Ah! E empanada que é pastel, pastel que é torta, torta que é sanduíche!
    Tráfico que é tráfego... até hj tenho que pensar antes de falar pra não confundir! :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Patrícia, sim... tráfico que é tráfego pra mim, é a melhor. E trânsito eles usam pra quando tem blitz de polícia. Enfim, até existe como nós dizemos em Português, mas até a pessoa te entender...
      E pastel, torta e sanduíche também são demais.
      Beijos

      Excluir
  2. Muito bom o post! Por mais que estudamos o idioma, as gírias e os costumes sempre nos aplicam umas poucas e boas! Hehhe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Yasmin. Só morando no lugar para poder entender bem o que dizem e saber comunicar-se sem passar ridículo.

      Excluir