sexta-feira, 6 de junho de 2014

Mariachis

MARIACHIS



Os grupos de mariachi o mariachis são conjuntos musicais tradicionalíssimos no México. A música e o vestuário são famosos no mundo todo. Eu, particularmente, não sou tão fã assim, mas em determinadas situações e eventos, eu adoro. Tudo faz parte do show. As pessoas aqui contratam os mariachis para festas de aniversário, reuniões de família, dia das mães, dia da Virgen de Guadalupe e por aí vai.
Em muitos pontos turísticos da Cidade do México e vários coretos pelas praças da cidade, sempre tem um grupo de mariachis e pessoas dançando.  Entre os autores de músicas para mariachi mais conhecidos estão José Alfredo Jimenez, Juan Gabriel, Ruben Fuentes, Manuel Esperón.
A roupa usada pelos mariachis é chamada traje de charro, como se vê na foto acima. Chiquérrimos!!!!!




Adorei esse blog que está excelente e conta coisas bacanas sobre os Mariachis. Clica aqui para dar uma olhada.

Em novembro de 2011 a UNESCO nomeou El Mariachi, música de cuerdas, canto y trompeta, como parte da lista do Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.

Um dos mitos sobre a origem da palavra "mariachi" diz que nos tempos da invasão francesa, em uma festa de casamento de "rancheiros" num povoado de Jalisco, chegaram uns soldados franceses que, surpreendidos com todo o "show", onde os músicos tinham um papel muito importante, perguntaram sobre a festa. E um um suposto intérprete disse: "C'est un mariage" que significa "é um casamento" e assim os franceses denominaram o conjunto como "marriach" e passando o tempo do uso da palavra, se chegou a 'MARIACHI".



Fonte: http://es.wikipedia.org/wiki/Mariachi

Um comentário:

  1. Sou mulher prefiro uns homens vestidos de Charro cantando musicas lindas que um monte de meninas em bikini seminuas revoando ao som do tambor. Muito bom artigo so uma observação. A origem francesa Da palavra Mariachi tem sido desmentida ja que ela aparece em documentos anteriores de 1832 a data dos franceses aparecerem no México foi depois ue el vocablo mariachi deriva de un canto aborigen a la Virgen María, en el que se mezclan el náhuatl, el español y el latín. “Este canto empezaba diciendo ‘Maria ce son’... que quería decir ‘te amo María’”. la teoría es resultado de las investigaciones del canónigo Luis Enrique Orozco, historiador de la arquidiócesis de Guadalajara, basadas en un documento encontrado en Cocula que data del año 1695.

    ResponderExcluir